Posts com Tag ‘Perimetral’

Perimetral, a demolição em 2 tempos

23 de abril de 2014
Remoção de escombros na Praça Mauá

Remoção de escombros na Praça Mauá

Há alguns anos critico esta obra faraônica que seria normal se fossemos uma economia como a dos Emirados Árabes.  Ainda acho que haveria alternativas para não demolir o elevado da Perimetral.  Mas não há mais espaço para reclamar porque a coisa está no chão.  Agora só resta torcer para que o Porto Maravilha faça juz ao nome.  

Antes da implosão

Antes da implosão

Depois da implosão

Depois da implosão

Pré-perimetral, circa 1965

Praça Mauá; pré-perimetral, pré-ponte, circa 1965

Houve um tempo, nem tão longínquo assim, que não havia Perimetral.  Aí sim, deveriam ter seriamente pensado em não construí-la.  Mas era tempo de Brasil Grande… 

A boa notícia é que o prefeito Eduardo Paes e sua equipe agora partirão para demolir o elevado da Paulo de Frontin e revitalizar o Rio Comprido e a Tijuca. Seria de um propósito ainda mais nobre: devolver à região a tranquilidade que lhe foi roubada há quatro décadas.  

Escombros da Perimetral

Escombros da Perimetral

Fotos atuais by Cariocadorio (i-phone – abril 2014) ;
Foto antiga: Praça Mauá circa 1965, obtida na internet (Site Portogente, Julio A.R. Reis)

Tchau, Tchau, Perimetral

26 de janeiro de 2014

O Cariocadorio começou na Praça Mauá, com o Porto Maravilha e com o anúncio do fim  da Perimetral.  Desde 2009 me manifesto contra a derrubada da Perimetral (clique aqui e aqui). Cheguei a criar um VLT  na Perimetral (clique aqui) que, aliás, ainda acho que seria muito interessante e útil para os cidadãos.

Em frente à Praça XV

Em frente à Praça XV

Arcenal de Marinha e Baía de GB

Arsenal de Marinha e Baía de GB

Pois bem, nesta sexta dei o meu último “passeio” pela Perimetral.  Era este, até então, o meu caminho diário para o trabalho desde o século passado.

Obras do Museu do Amanhã e Transatlântico

Saída para a Pr. Mauá – Obras do Museu do Amanhã e Transatlântico

Agora só me resta torcer para que a fortuna que gastamos para derrubar esta via nos traga, pelo menos, o alento de uma melhora substancial para a região.  Alguma coisa que nos faça esquecer o desperdício e o sofrimento de um trânsito caótico por tantos anos.

Que não fiquem somente as mazelas das enormes torres e aglomerações de edifícios que serão construídas, segundo a prefeitura, para pagar a conta. Que as pessoas, e não só os grandes empreendimentos, lucrem com esta história.

Não quero ser pessimista mas, para quem defendia a vista para a baía de Guanabara, aquele monstrengo de vidro ao lado do INTO não é um bom começo.

O INTO e o monstro

O INTO e o monstro vistos da Linha Vermelha

Fotos by Cariocadorio, Janeiro de 2014

VLT na Perimetral, a solução para Rio

21 de outubro de 2013

A prefeitura do Rio de Janeiro guarda a sete chaves um anúncio bombástico para o início de novembro.  Em meio às críticas sobre as consequencias no trânsito do Centro, a Prefeitura anunciará que o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) deslizará sobre a pista da atual Perimetral.  O elevado não será derrubado, como até então previsto, mas modificado para acomodar este novo modal. O efeito arquitetônico desta mudança trará os resultados esperados para a integração da região portuária.

Carro de VLT em exposição

Em reunião fechada presenciada por uma fonte que não quer ser identificada, o Prefeito declarou estar atento às vozes das ruas.
“A Perimetral jamais deveria ter sido construída mas simplesmente derrubar uma via elevada pronta seria realmente um desperdício”. 

A utilização da estrutura da perimetral para abrigar o leito do VLT permitirá o melhor aproveitamento da avenida.  A largura de pouco mais de seis metros necessária para este modal permitirá a drástica redução do atual platô da via para automóveis.  Assim, a tão criticada obstrução entre a cidade e o mar será praticamente eliminada. 

A renomada arquiteta espanhola Arantcha Berastategui, contratada pela Prefeitura para o projeto, declarou que o tratamento paisagístico dado ao elevado da Perimetral integrará sua estrutura à cidade de forma a permitir uma transição harmônica  entre o meio físico do tecido urbano e a fuidez das águas da baia de Guanabara”.

O VLT elevado na Perimetral, além de dar um ar futurístico ao Rio de Janeiro, promete ser mais uma atração turística na Cidade.  Desde o alto da Perimetral, os passageiros  terão uma visão privilegiada da baía de Guanabara e do Centro histórico do Rio de Janeiro. 

Ligação entre Aeroportos do Rio de Janeiro com VLT

O sistema ligará os aeroportos Antonio Carlos Jobim e Santos Dumont.  Os veículos trafegarão a uma velocidade média de 56 Km/h. O percurso de 17,7 Km prevê, além dos 2 terminais nos aeroportos, mais 6 estações: Praça XV, Praça Mauá, Terminal de cruzeiros do Porto Maravilha, Francisco Bicalho (com saídas para a atual rodoviária e para o INTO) e mais duas estações na Ilha do Fundão, Cidade Universitária e CENPES. O sistema da Perimetral será integrado com os demais VLTs do Centro, com a estação das barcas e com o BRT Transcarioca.

Ilustrações: Carro de VLT (obtida na internet); Perimetral – trajeto entre aeroportos do Rio (Google mapas)

Será isto um factóide…? 

 

VLT elevado na Perimetral

21 de dezembro de 2011

A prefeitura do Rio de Janeiro  anunciou que o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), inicialmente projetado para a superfície da Av. Rodrigues Alves, deslizará sobre a pista elevada da atual Perimetral.

Carro de VLT em exposição

O Prefeito declarou não se conformar em derrubar a Perimetral. “ A Perimetral jamais deveria ter sido construída mas simplesmente derrubar uma via elevada pronta seria um desperdício inaceitável”. 

A utilização da estrutura da perimetral para abrigar o leito do VLT permitirá o melhor aproveitamento da avenidas.  A largura de pouco mais de seis metros necessária para este modal permitirá a drástica redução do atual platô da via para automóveis.  Assim, a tão criticada obstrução que a via representa entre a cidade e o mar será praticamente eliminada. 

Segundo a arquiteta espanhola Arantcha Berastategui, contratada pela Prefeitura para o projeto,  “o tratamento paisagístico dado ao elevado da Perimetral integrará a estrutura à cidade de forma a permitir uma transição harmônica  entre o meio físico do tecido urbano e a fuidez das águas da baia de Guanabara”.

O VLT elevado na Perimetral, além de dar um ar futurístico ao Rio de Janeiro, promete ser mais uma atração turística na Cidade.  Desde o alto da Perimetral, os passageiros  terão uma visão privilegiada da baía de Guanabara e do Centro histórico do Rio de Janeiro. 

Ligação entre Aeroportos do Rio de Janeiro com VLT

O sistema ligará os aeroportos Antonio Carlos Jobim e Santos Dumont.  Os veículos trafegarão a uma velocidade média de 56 Km/h. O percurso de 17,7 Km prevê, além dos 2 terminais nos aeroportos, mais 6 estações: Praça XV, Praça Mauá, Terminal de cruzeiros do Porto Maravilha, Francisco Bicalho (com saídas para a atual rodoviária e para o INTO) e mais duas estações na Ilha do Fundão, Cidade Universitária e CENPES. O sistema da Perimetral será integrado com os demais VLT do Centro,com a estação das barcas e com o BRT Transcarioca.

Nota 1:  este artigo é apenas um factóide lançado por este blog, inconformado com os gastos com a derrubada da Perimetral.  Mas bem que poderia ser verdadeiro pelo bem do Rio de Janeiro. 
Nota 2: qualquer semelhança com pessoas ou fatos reais terá sido mera coincidência.

Ilustrações: Carro de VLT (obtida na internet); trajeto entre aeroportos do Rio (Google mapas)

Derrubamos a Perimetral?

28 de novembro de 2010

Por que será que é tão importante derrubar a Perimetral?  Será este o maior mal arquitetônico desta cidade?

Perimetral na Praça Mauá

Não creio.  Tampouco posso acreditar que a única motivação em derrubar uma via vital para o deslocamento de milhares de pessoas todos os dias seja a melhoria estética da cidade. Não foi inteligente construí-la mas derrubá-la será uma inaceitável agressão aos cofres públicos.  

No início da semana foi assinado o contrato para a segunda fase do projeto Porto Maravilha que inclui a derrubada do elevado.  Derrubar a Perimetral será, além do desperdício, uma formidável derrota para arquitetos e urbanistas.  Não haveria uma solução que a tornasse menos agressiva ao visual da cidade?  No mínimo há que pensar em alternativas viáveis.  

A matéria de Rogério Daflon na Revista do Globo deste domingo apresenta uma série de arquitetos que defendem a manutenção da Perimetral com idéias criativas.  Seja uma espécie de jardim suspenso como área de lazer, a transformação como linha de trem ou qualquer outra coisa, acho que devemos pensar muito mais antes de derrubá-la.  A proposta de uma concorrência ampla para a escolha da solução é acertada. 

O arquiteto da moda, o valenciano Santiago Calatrava, disse logo que aquilo é horrível e que tem que ser derrubado.  É claro, o cara não mora aqui, não paga impostos aqui e não sabe o que é uma cidade com carência de mais de 200 leitos de UTI, onde as pessoas não conseguem ser atendidas em hospitais ou postos de saúde e onde não tem escola pra todo mundo.  E as escolas que temos são as que colocam o Rio de Janeiro entre os últimos do ranking brasileiro.  

 Na mesma matéria o secretário municipal de urbanismos, o arquiteto Sérgio Dias, diz que a demolição terá custo praticamente zero.  Será que ele realmente acredita nisto?    

O projeto do Porto Maravilha promete fazer jus ao próprio nome.  Mas é preciso cuidado para não ficarmos devendo dinheiro por mais de uma geração.

Este assunto nos preocupa há bastante tempo como pode ser visto clicando aqui.

Foto by Cariocadorio: A Perimetral na Praça Mauá (nov. 2009)

Porto Maravilha, a Perimetral

6 de novembro de 2009

De certo que é muito feia a Perimetral.  Um trambolho cinza escuro que impede a vista do mar. O Rio que tem vocação para o mar e, mais até que montanha, o Rio que é o mar.  É certo que a Praça Mauá é muito melhor sem o elevado.  Não há o que discutir:  o Rio fica  mais bonito, mais humano e mais moderno sem o elevado da Perimetral. 

Só tem um problema: não estamos discutindo construir ou não o elevado.  Ele já está lá.  Cabe discutir tirá-lo dali ou não.  Ou seja, demolir um trecho enorme de um elevado daquele tamanho ou não (como diria Caetano).

091024 Maua e Perimetral
A Perimetral na Praça Mauá

  Eu sou contra derrubar o elevado.

 Pelo seguinte:

  1. Custo do desmonte e da construção da alternativa.  Mesmo que a grana venha da iniciativa privada como estão dizendo.  Se for possível obter contra-partida da iniciativa privada por alguma razão, que eles construam escolas e hospitais e os mantenham por uns tantos anos. Afinal, não somos os Emirados Árabes.
  2. O trânsito na região.  Quem circula por ali sabe da dificuldade de trânsito mesmo com a Perimetral.  Engarrafa todos os dias a partir das 8:00 na direção centro e das 16:00 pro outro lado. Sexta-feira então… Além disso,  o que vai acontecer com o trânsito na Av. Venezuela, na Rio Branco, na Visc. de Inhaúma?  A solução proposta é uma passagem subterrânea.  Com o tráfego que existe na Perimetral, esta devia ser  mais uma opção,  não uma substituição.
  3.  Será que os arquitetos não conseguem fazer o elevado compor de alguma forma com a paisagem para evitar derruba-lo?  Concordo que é difícil.  Mas fizemos o Aterro, Brasília, somos a terra de Niemeyer, Sérgio Bernardes, Jaime Lerner  e tantos outros.    
091024 Spoleto e Maua 033

Perimetral Engarrafada

Este assunto tem que ser bem discutido para que derrubar o elevado não seja uma burrice maior do que tê-lo construído.

Fotos by Cariocadorio : A Perimetral na Praça Mauá (outubro de 2009);  Perimetral engarrafada (outubro de 2009)


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 32 outros seguidores