Archive for 4 de outubro de 2009

Olimpíadas 2016 – Esperanças e Preocupações

4 de outubro de 2009

No instante em que o Rio de Janeiro foi declarado sede das olimpíadas de 2016, todas aquelas preocupações ficaram momentaneamente de lado.  No silencioso conflito de sentimentos venceu a alegria de vencer.  Fiquei muito feliz.  Afinal, o Rio superou Madri, Tóquio e Chicago na disputa internacional pelo direito de sediar uma olimpíada.  Quantos interesses políticos envolvem esta disputa.  E o Rio do Brasil de Lula deixou pra trás os ventos endinheirados de Chicago, arranhando levemente o prestígio de Obama, a beleza européia de Madri (terão ficado felizes os catalães?) de uma Espanha que tanto cresceu nos últimos 20 anos e a tecnológica Tóquio, que terá que esperar um pouco mais para se mostrar melhor que Beijin.

Confesso que não saber se queria ou não olimpíadas no Rio de Janeiro me deixou um pouco distante deste processo que elegeu o Rio.  Mas, se carioca de meio século e inveterado amante dos esportes, por que a dúvida?  Quem vive no Rio desde antes dos Jogos Panamericanos sabe muito bem o porque.

Caminhando pela Lagoa, imaginava que benefícios traria o Pan para o remo, esporte que há pouco mais de um século era o mais importante do Rio de Janeiro.  O que substituiria o deteriorado pier de concreto com ferragens expostas utilizado para a partida das competições de remo?  Pois bem, apenas um tosco conjunto de flutuantes amarelos que, torcidos, adernados e abandonados, não só não contribuem em nada para o remo como enfeiam o espelho d’água da Lagoa.

091031 Lagoa LARGADA REMO

Flutuante de partida do remo - parte já se foi

A esperança de antes se materializou em mal acabadas e mal projetadas arenas, estádios e obras.  Uma série de elefentes brancos mal utilizados que consomem os parcos recursos da cidade.  Isto para não falar dos gastos vergonhosamente mais altos que os orçados e que até hoje não estão explicados. Não sobrou nenhuma obra de infra estrutura, não herdamos benefício algum para a cidade, um único viaduto para contar a história do Pan.  Por isso à esperança se associa o medo de perdê-la,  a preocupação de ser mais uma vez enganado, de mais uma vez achar que talvez seja melhor que os filhos procurem outro lugar pra viver.

Mas como viver sem esperança para o que se ama?  Portanto, comecemos tudo de novo, com muita esperança de uma nova cidade maravilhosa pós Olimpíadas.  Que vençam os melhores e que o maior ganhador seja o Rio de Janeiro.  O Rio dos cariocas.

Rio em 2 tempos

Rio em 2 tempos

Fotos: Lagoa – Partida do Remo, by Cariocadorio (Outubro de 2009); Rio em dois tempos  (de pps do mesmo nome).

Anúncios