Archive for 18 de novembro de 2009

Contrastes cariocas

18 de novembro de 2009

A igreja da Penha

Ficamos apreciando fotos antigas do Rio de Janeiro na esperança de resgatarmos os momentos mais belos da cidade, quando os verdes das florestas e os azuis dos céus e dos mares ainda não haviam sido violentados por intervenções, arranha-céus e poluições.   Estas intervenções podem ser favoráveis à natureza, podando-lhe arestas, domesticando seus impulsos e tornando-a mais em harmonia com o homem. Infelizmente para o Rio, a natureza que se traduz em Cidade Maravilhosa tem sido muito mal tratada. Imensos blocos de concreto, ocupação irracional, usurpação de florestas e o pior dos males, a poluição: ampla, geral e irrestrita. 

Se olharmos para o contorno da ilha do Governador a partir da Linha Vermelha o que vemos são milhares de garrafas pet.  Após uma cheia nos rios os sacos plásticos são o que vemos presos nas margens.  E na Lagoa Rodrigo de Freitas, plásticos.  Não precisa ser ambientalista xiita nem estudioso do tema para concluir que estes produtos do petróleo são vilões da mais alta estirpe.  Todo mundo já leu alguma coisa sobre quanto tempo levam para se decomporem.  Enquanto isso, resistentes, vão se acumulando, sujando, entupindo, alimentando enchentes  e outras mazelas.

Não faz tanto tempo assim, para os mais velhos é claro, vivíamos muito bem com garrafas de vidro e sacolas de papel nos supermercados.  Um pouco antes, trocávamos as garrafas vazias, levávamos às compras nossas próprias bolsas de pano e carrinhos de feira. Não era tanto sacrifício assim. 

Educação ajuda mas precisa de ajuda.  A gente só aprende quando mexem no nosso bolso.  Se não fossem as multas até hoje ninguém usaria cinto de segurança.  A solução não é difícil:  imposto alto para estas coisas práticas e  incorrigíveis.  No mínimo façamos com que valha a pena reciclá-las para tirá-las de circulação.  

Mas a natureza aqui é tão pujante que parece resistir a tudo.  Por mais que nos esforcemos, custa muito acabar com essa beleza toda. Se olharmos pelo ângulo certo o Rio de Janeiro continua lindo, apesar de sujo e cheirando mal.

O Cristo Redentor

Fotos by Cariocadorio:  A igreja da Penha (novembro de 2009); O Cristo Redentor (outubro de 2009)

Anúncios