A escolha de uma casa depende do que precisamos dela mas também de algo inexplicável que nos leva a gostar mais de uma que da outra.  Seria o astral, a energia da casa que faz a gente dizer: é essa… Aquela casa na serra tinha essa energia e esse astral e, mais do que por qualquer outra coisa, foi por isso que a escolhemos. 

Naquela tarde de sábado que recebemos a casa tocou o telefone:  era a proprietária de quem nos despedimos horas antes.  Perguntava se éramos católicos e respondi que sim sem entender bem a pergunta.  Explicou que havia levado a imagem da santa e queria devolvê-la por entender que era mais da casa do que dela mesma.  Agradeci e ofereci buscá-la durante a semana no Rio.  Ela insistiu em devolvê-la no dia seguinte e subiu a serra exclusivamente para isso:  a casa já ficou muito tempo sem a proteção da santa.    Não havia dúvidas no gesto. Fiquei profundamente sensibilizado por essa convicção que não alcanço nesta minha fé pontilhada mais por descrenças do que crenças.  

Frequentemente olho para a imagem da santa com carinho.  Neste início de 2010, olhei-a ainda mais de perto e rezei pelas vítimas da tragédia de Angra dos Reis e Ilha Grande.  Pelos que se foram e pelo sem número de pessoas que sofrerão suas  perdas. 

Que o ano prossiga sem mais desgraças e que todos passam ter paz e felicidade em 2010, dando o devido valor ao que realmente merece.

Foto:  A Santa (by Cariocadorio, 02/01/2010)

Anúncios

Tags: , , , , , , , , ,

6 Respostas to “Fé”

  1. CRISTINA COELHO Says:

    Quem sabe não foi ela quem protegeu a casa e todo o resto nakela vez que o barranco desabou?
    Que a casa continue sento abençoada
    Beijos

  2. Paula Bento Says:

    Sabe que senti exatemente isso quando visitei a minha nova casa em Genebra, algo que eu não conseguia explicar, mas que me dizia que aquela deveria ser a nossa casa e que seria lá que seríamos felizes em 2010 e em todos os anos que estivéssemos por lá… E assim será!
    Vou sentir saudades!
    🙂
    Paula

  3. Angela Says:

    O descompasso entre uma configuração predominante no passado e a realidade desafiante do presente com as transformações culturais e estruturais da sociedade em geral dificultam a visibilidade de experiencias de fé nem sempre faladas, mas nem por isso menos reais. São experiencias como esta relatada aqui e outras na vida de pessoas que podem ajudar a constituir uma alternativa aos padrões de vida dominantes. Quando na fé nos dirigimos a Deus ou a representações que transmitem sua proteção, que constitui um mistério para nós, pedimos seu agir na nossa historia e nessas experiencias de fé, Ele se faz acessível, luz e força para nossas mazelas.

    • cariocadorio Says:

      Ângela,
      Há um certo pragmatismo inexpugnável na minha cabeça de engenheiro. Eventos que evidenciam a percepção da fé e o altruismo neles inseridos ajudam a crer mais na criatura como criação de Deus.
      Obrigado pela contribuição.
      Saudações cariocas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: