Copa de 74, Alemanha

A  primeira copa ao vivo e a cores não nos trás boas lembranças.  Fazia frio no Rio de Janeiro e eu não via  meios de aprender Cálculo III.  A matéria já era difícil e o professor não ajudava.  Aquele time meio envelhecido de 70 e mal renovado também não.  Rivelino que era o astro parecia um possesso e o PC Caju estava mais preocupado em ir para o Olimpique de Marseille.

Tinha que estudar muito e, com a bola rolando na Alemanha, quem conseguia se concentrar?  Era uma partida atrás da outra, derivada pra todo lado, integral de linha, de superfície, de volume de jogo pífio e toda a turma em prova final.  Eu até que vinha bem, jogando na retranca do Zagalo, me safei nos testes que deram uma ajudinha.   Precisávamos de 3 e foi o que deu,  pra mim e pro Brasil com um golzinho do Valdomiro já no fim do jogo contra o Zaire.  Eu passava de semestre e o Brasil pra fase seguinte.

É sempre bom ganhar da Argentina mas a Holanda nos deu um passeio memorável.  O “Carrossel Holandês” talvez tenha sido a maior novidade de todos os tempos em copas do mundo.  Ninguém jogou parecido com aquele time nem antes nem depois.  Nós ainda amargaríamos mais uma derrota, agora para o bom time da Polônia, pra ficar em 4º lugar.  Triste.

A Laranja Mecânica de 1974

A Holanda de Cruiffy e Neskens assombrou o mundo mas o título ficou com a Alemanha, firme e persistente como sempre, sob o  comando do grande Beckenbauer. No pódio só países daquela região da Europa.

Começava um período sombrio na história do futebol brasileiro.  Só nos restava torcer pelo segundo título mundial do Emerson Fittipaldi e para que Cálculo IV não fosse tão difícil.
Felizmente, assim foi.  E 1974 até que deu algumas alegrias.

A história das copas por Cariocadorio:
https://cariocadorio.wordpress.com/category/copas-do-mundo/

Fotos:  fotos obtidas da internet.

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

3 Respostas to “Copa de 74, Alemanha”

  1. Valéria Says:

    Passando por aqui para ler suas histórias e matar saudades. Não me lembro o que estava estudando na Copa de 74, mas na de 78 estava no último ano da faculdade e aproveitava a dispensa do estágio para estudar. Minha chefe não acreditava, mas eu estudava mesmo.

    Copa me lembra um causo com uma tia. Quando o Brasil foi eliminado em 90, a família estava reunida para assistir e foi aquela decepção. Essa tia estava muito triste e fui conversar com ela dizendo que aquilo era bobagem, era apenas um jogo, e que fossemos aproveitar a reunião familiar. Ela me disse que estava triste porque achava que a próxima Copa não assistiria. Ela se foi no dia da abertura da Copa de 94

  2. Valéria Says:

    Oi João Carlos, esse caso da minha tia sempre me impressiona.

    Quanto ao seu comentário no fotolog, os gatos (ainda) não derrubaram caixinhas, mas bebem água do lavatório dos pincèis e se não cuidar, pisam nas tintas e fazem lindas composições com carimbos de patinhas.

    Sabe como é, os assistentes comparecem para opinar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: