De passagem, 1989

A campanha eleitoral no Brasil, em vez de esperança, nos escancara a triste realidade política do país. A propaganda de baixo nível em todas as frentes, os mesmos candidatos de sempre muitas vezes seguidos por seus filhos e parentes e uma horda de famosos querendo uma boquinha nos cofres públicos.  

Foi neste clima que me lembrei de uma carta do meu amigo Marcello Senna, recebida há muitos anos.  Estávamos em lugares distintos ambos longe do Brasil quando ele passou umas férias no Rio.  Sem internet e DDI caríssimo, as notícias chegavam devagar, pelo correio.   Nesta expectativa abri a carta cheio de curiosidade. Para minha surpresa, no lugar das longas e detalhadas linhas que Marcello costumava enviar, apenas um improvável poema que, na realidade, parecia dizer tudo.      Encontrei-a no velho baú e a transcrevo fielmente.

De Passagem

Recebeu-me triste a minha terra.
Como era feio o cinza no céu
E a cinzenta Avenida’sil

Sobre antes cores
Pintaram collors e covas
E da esperança, tanto que antes,
Restava o nada
Nos olhos tristes de toda a gente

Mas ainda há praias
Onde crianças brincam
Avenidas
Onde se pisam os homens 

E o Rio continuará lindo,
Sujo,
Cheirando mal

Marcello S. Senna
 Do Rio de Janeiro, RJ, Brasil e
Suwanee, Georgia, EUA
Setembro 1989

Foto do site O Globo: Eleições 1989

Anúncios

Tags: , , , ,

6 Respostas to “De passagem, 1989”

  1. maniacosporfilme Says:

    Lembrou-me a tirinha da Mafalda do Quino com o dilema eleitoral quando encontra sua amiguinha Liberdad:

    M: – E o teu papá, Liberdad, em quem pensa em votar nas próximas eleições?
    L: – Calá-te…Anda com uma cara o infeliz!
    M: – Ah, ainda não se decidiu por nenhum candidato?
    L: – Sim, decidiu-se, e anda com uma cara, o infeliz!
    M: – Por que? Pensa que este candidato vai perder?
    L: – Não, pensa que vai ganhar. E anda com uma cara, o infeliz!
    M: – Não compreendo o teu papá, Liberdad: sabe em quem votar nas próximas eleições, pensa que este candidato vai ganhar, e não está satisfeito?
    L: – Não, anda com uma cara, o infeliz!
    M: – Mas por que? Talvez suponha que não vão deixar o seu candidato governar?
    L: – Às vezes supões isto e então anda com uma cara…Outras vezes supõe que sim, que o vão deixar governar, e também anda com uma cara, o infeliz!
    M: – MAS BOLAS! SE TANTO O INCOMODA ESTE CANDIDATO, POR QUE RAIOS NÃO SE LEMBROU DE VOTAR NOS OUTROS CANDIDATOS?
    L: – Lembrou-se, e andava com uma cara, o infeliz!

  2. Renan do Couto Says:

    Poxa, legal cara! Essa eleição de 89 foi uma das mais importantes da história e, no entanto, a que menos deu certo. Manipulação no debate, presidente cassado. Não era vivo, mas gosto muito de história e sei o que se passou.

    Carioca, poderia entrar em contato cmg por e-mail? renangcmartins@yahoo.com.br

    Abraço

  3. Valéria Says:

    A propaganda de baixo nível , você se refere ao ano de 1989 ou qualquer outro ano?
    Lembro de uma eleição que os candidatos só podiam mostrar a cara. Mesmo assim havia umas coisas horríveis.

    Coloquei uma latinha lá no fotolog respondendo à sua pergunta. Nunca contei, mas devo ter umas 50. Aqui no trabalho é meu anexo. Dentro do meu armário, encontrei algumas (isso mesmo, nem lembrava delas). Embaixo da minha mesa tenho uma sacola enorme, fui conferir. São 10.

  4. Wagner dos Santos Says:

    Apesar de nosso País ser maravilhoso, o nosso povo retrata na maioria das vezes, o resumo perfeito do Inferno. Infelizmente, o povo brasileiro está muito longe de ser um povo patriota e educado. Se existem palhaçadas em ocasiões sérias, como a propaganda política, é porque merecemos de alguma forma receber esse tipo de coisa dentro de nossa casa. Isso aquí não é um País sério. Cadê a democracia desse País, se somos obrigados a votar? Preferímos assistir o Faustão, Big-Brother, novelas, samba, futebol e outros tipos de cultura inutil, do que ler um bom livro, nos educar efetivamente, visando um futuro melhor para nossos filhos. A onde você olha, é sugeira, currupção, vandalismo. Sem contar com um monte de políticos se aproveitando da situação para se dar bem.
    Que cena patética, ver um Romário, Roberto Dinamite, Eurico Miranda e outros, sendo Deputados Federais. Ninguém começa de baixo (Vereador). Quem sabe se nas próximas eleições, teremos Romário disputando a Presidência?
    Na minha visão, o que falta nesse país, é um povo mais coensciente, educado e patriota, como o Americano por exemplo. Não existe um filme, sem que a bandeira americana não apareça. Em nosso caso, o Hino Nacional e o respeito à bandeira, só são demonstrados no futebol.
    Fui

  5. Passagem de ano Says:

    bastante interessante esta historia, sou portugues mas interesso-me bastante pelo povo brasileiro e de facto não sabia dessa eleição de 89.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: