Mais além da guerra do Rio

Viver no Rio de Janeiro é contar com o beneplácito de uma natureza bela e generosa. Não fosse o homem, aqui não haveria tempo ruim nem grandes desastres.

A complacência da natureza transferiu-se, por leitura equivocada, ao próprio carioca, que não soube administrar os limites desta dádiva.  Independente da classe econômica ou social, somos causa e conseqüência da falta de rigor ético que nos tem feito aceitar placidamente tanto desgoverno.  Em todos os níveis cometem-se atos de corrupção, assinam-se gatonetes, traficam-se e consomem-se drogas e constroem-se puxadinhos.  O crime está estabelecido desde as favelas às coberturas da Vieira Souto passando pela classe média carioca.

É histórica a tolerância que o brasileiro e o carioca em especial têm para “pequenos delitos” e “erros menores”.  Esta tradição de esperteza, jeitinho e malandragem está mais para conivência, falta de respeito e falta de ética.  Esta é a origem da tragédia que tem sido o cotidiano da cidade nestas últimas décadas.

De repente a elite carioca já não consegue mais se defender com câmeras, grades e blindados. Os mais humildes não suportam mais viver sob o domínio do poder paralelo. E assim a natureza cobra um alto preço daqueles que, parte inseparável e dependente da mesma, não souberam desfrutar sem abusar de tanta generosidade.  Já passamos da hora de mudar o rumo da história.

Tolice seria acreditar que esta guerra será ganha com armas ou uma possível vitória na “Batalha do Alemão”.  Isto é apenas um inevitável começo.  O combate incansável aos bandidos de hoje que não respeitam os direitos humanos dos cidadãos de bem e as instituições estabelecidas é essencial.  Mas há também que, ao mesmo tempo, cuidar para que não se formem novas gerações de bandidos que diariamente alimentam o exército do crime. 

Esta é uma tarefa de longo prazo que vai exigir perseverança nas ações pela educação, saúde e emprego para cidadãos cariocas. Para que todos tenham direito à verdadeira cidadania, sem privilégios nem paternalismos que só acentuam diferenças históricas. Caberá à população orientar nossos líderes, de forma inequívoca, para que conduzam a sociedade neste sentido.

O Rio de Janeiro tem o direito de voltar a ser a Cidade Maravilhosa.  Isto é um dever de todos e cada um de nós.

Foto by Cariocadorio: Lagoa Rodrigo de Freitas (Out. 2009).

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

6 Respostas to “Mais além da guerra do Rio”

  1. Luiz D´ Says:

    De acordo.

  2. Cris "Baby" Says:

    Uauuuuuuuuu Cariocadorio, além de escrever , fotografa maravilhosamente bem!
    Hoje sai a pé, fui à praia, cinema, tomei chop no bar 20 com tudo totalmente vazio e parecendo um paraíso!
    Que pena que isto está tendo um preço alto.

  3. Salete Says:

    É isso aí carioca.
    Falou bem, falou certo.
    Arranca-se os dentes podres mas depois tem que fazer a dentadura.
    O certo teria sido não deixar os dentes apodrecerem mas no passado não se mexe então vamos fazer um futuro melhor.
    beijuuus
    Salete

  4. Karina Almeida Says:

    É Primo… a coisa toda anda complicada por aí…
    Suas palavras bem que poderiam chegar aos ouvidos das autoridades, tão coniventes e que muitas vezes chegam a lucrar certos favores do tráfico.
    Vamos torcer para que a natureza imponha sua beleza, bem acima da crueldade humana…
    Bjs paulistanos

  5. Valéria Says:

    São, pelo menos, 30 anos de descaso. Hoje mesmo estava pensando: o que se gastou nessa operação, se tivesse sido empregado nesses anos todos, educando e oferecendo uma cidade decente, impedindo a construção de favelas, reprimindo a marginalidade, nossa realiade seria bem diferente e certamente numa cidade realmente Maravilhosa

  6. cariocadorio Says:

    Reblogged this on Cariocadorio's Blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: