Invasão de espaço aéreo

Helicópteros do Obama e o Corcovado

Não é de hoje que o espaço aéreo dos moradores do Humaitá é invadido sem pedir licença.  Esta invasão não seria problema se não fosse acompanhada do barulho desagradável das máquinas e dos hélices dos helicópteros.  A coisa começa cedo, acorda o pessoal e vai até de noite atrapalhando novelas e notíciários. Fora isso, se eles não caírem nas nossas cabeças e respeitarem os biguás no seu ir e vir diário, tudo bem.

Muito barulho

Com a visita do presidente que trouxe mulher, filhas, sogra e madrinha para passar o fim de semana no Rio a coisa ficou pior.  Nunca vi tanto barulho pr’um cara ir à praia.  Dobraram os vôos e dobraram o número de hilicópteros que por sua vez tinham o dobro de hélices.  Fazendo uma matemática simples tivemos oito vezes mais barulho este fim de semana.  

Em protesto, o Cristo redentor passou todo o dia encoberto, deixando o céu em tonalidades de cinza.

Não bastasse isso, invadiram o nosso espaço terrestre também, e olha que o Humaitá nem estava no roteiro. Só que na noite de domingo fecharam o túnel Rebouças por conta do ilustre visitante.  Já dá pra entender o que aconteceu com o nosso direito de ir e vir.

Independente do Barak Obama, o tráfego diário de helicópteros pelo bairro precisa ser revisto. Isto é um ruidoso abuso com os moradores. Deixem os céus só para vôo dos biguás.

O ir e vir dos biguás

Fotos by Cariocadorio (20/03/11)

Anúncios

Tags: , , , ,

4 Respostas to “Invasão de espaço aéreo”

  1. maniacosporfilme Says:

    O prefeitinho dos buracos, da taxa de iluminação pública (detalhe: há mais de dez dias a minha rua está no escuro) e das obras de baixíssima qualidade correu para consertar a Cinelândia e mascarar a Cidade de Deus, com obras e limpeza urgentes.

    Achei legal a menina que, ao ser entrevistada sobre a visita do presidente norte-americano à Cidade de Deus, respondeu ao repórter que “seria legal este cara vir sempre à Cidade de Deus para que ela fosse finalmente limpa e recuperada”.

    Além do nosso transtorno, citado em seu ótimo texto, quem paga o custo de toda esta operação?

  2. Aventoe Says:

    Os biguás são um verdadeiro espetáculo, com as diversas formações de suas esquadrilhas pacíficas e silenciosas. Parabéns pelo post!

  3. Valéria Says:

    Ainda bem que ele já foi embora.

    Podemos aproveitar os biguás. Eu também fico admirando a formação no final da tarde´, aqui no trabalho

  4. Valéria Says:

    Respondi seu comentário lá no fotolog, mas resolvi responder aqui também. Os meliantes brigam muito. São gangues rivais e me dão um trabalhão para acalmar os ânimos. O Gordo quando chegou, brigava muito e ficava preso. Não foi à toa que ganhou o apelido de Metralha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: