Malditos tachões

Acordou mais cedo que de costume. Inclinou-se sobre a pia do banheirinho apertado, lavou o rosto esfregando os olhos e caprichou na barba ralinha.  Sem fazer barulho vestiu o jeans ainda novo e calçou as botas baratas. Passou o café, esquentou o pãozinho de ontem e se alimentou para o dia de trabalho. Colocou a camiseta favorita e, sobre ela, a surrada jaqueta.

Beijou a esposa, muito jovem, e saiu de casa sem acordá-la.

Welliton amarrou a presilha do capacete, curtiu por um instante o barulho do motor da Honda novinha e seguiu para o Centro do Rio. Mais cuidadoso que de costume, buzininha tocando entre carros e pedestres, Welliton ziguezagueou pelas ruas do Rio de Janeiro em sua rotina de motoboy.  Concluiu feliz suas tarefas.

Uma chuvinha fina caiu sobre a cidade no fim do dia. Com a capa de plástico Welliton pegou o caminho de casa.  De repente o ônibus raspou no cone de tráfego e o jogou na sua frente. Com uma rápida guinada, desviou do obstáculo mas a roda resvalou num tachão.  Enquanto sentia a moto escapar debaixo de si ainda pensou:

“Malditos tachões”!

Nada mais a fazer.  A moto tombou e deslizou na direção do guardinha que, insanamente, controlava o tráfego no meio da avenida movimentada.

Do asfalto, após seu corpo quicar várias vezes sobre os tachões, Welliton viu pessoas correndo em sua direção. Viu o guarda caído mais adiante. Em vão tentou se mexer. A vista foi ficando turva e as forças lentamente abandonando seu corpo.

Amanhã a jovem esposa do motoboy acompanhará o marido pela última vez.  No seu ventre, o sonho do casal ainda não sabe que nascerá sem o pai.

Menos mal para o controlador de tráfego que em seis meses poderá voltar ao trabalho.  Esperemos que nunca mais para o meio do trânsito pesado da Av. Rio Branco.

Fotos by Cariocadorio.

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

14 Respostas to “Malditos tachões”

  1. maniacosporfilme Says:

    Carioca do Rio,

    Vou tomar a liberdade de fazer um “Copy-Paste” do meu desabafo que eu fiz recentemente em seu ótimo Blog:

    https://cariocadorio.wordpress.com/2012/02/15/a-figueira-da-senador-vergueiro/

    quote

    DESABAFO:

    Vinha pela maldita Presidente Vargas agora há pouco, quando o carro que estava a minha esquerda se desviou de um pedestre perto da Central jogando o carro para a direita.

    Tive que desviar e bati nos tachões que esta maldita Prefeitura instalou entre as duas faixas apertadas de automóveis e as duas de ônibus próximo a cruzamentos.

    Conclusão: perdi um pneu aro 17 novinho (estufou em um ponto da lateral) e amanhã vou levar o carro para colocar o estepe no local e fazer balanceamento / alinhamento das rodas. Um emnorme prejuízo.

    Gostaria de saber que idiota inventou colocar aquelas malditas pedras entre faixas apertadas. Imagine se eu fosse motociclista!

    Onde não há buracos, que nem no acesso a Av. Venezuela e na própria, esta Prefeitura coloca estas malditas pedras.

    Obrigado pelo espaço para desabafar. Se existisse justiça, eu iria “correr atrás”. Mas no nosso país, o jeito é entubar mais uma.

    Meu prejuízo:

    – Um pneu aro 16: R$ 475,00 (tive que comprar um novo, pois o estepe é do tipo para pequenos deslocamentos e em baixa velocidade (máximo de 80km/h), ou seja, uma engodo da Ford em seus consumidores).
    – Desempeno da manga do eixo: R$ 380,00
    – Alinhamento / balanceamento: R$ 80,00 (mais uma “grujinha: para o rapaz).

    Tudo graças a idiotas que devem achar bonito colocar aquelas “porongas” no chão.
    unquote

    Dois artigos sobre os malditos tachões da Av. Presidente Vargas:

    http://oglobo.globo.com/rio/motociclistas-querem-mudancas-nos-tachoes-dos-brs-3933059

    http://oglobo.globo.com/rio/tachoes-vao-virar-tachinhas-3946040

    Eu já vi outros carros batendo nestes malditos tachões.

    Valeu pelo seu ótimo post.

    Abraços,

  2. maniacosporfilme Says:

    A propósito, o seu texto sobre o Wellinton é ficcional ou realidade?

    Parece que o uso de tachões foi proibido pelo Contran há bastante tempo:

    http://www.google.com.br/search?q=uso+de+tachoes&hl=pt-BR&gbv=2&gs_l=hp.3…901l8388l0l9391l22l22l0l7l0l0l506l2647l2-6j2j0j1l9l0.frgbld.&oq=uso+de+tachoes&aq=f&aqi=&aql=

  3. Baby Says:

    Que triste

  4. Ricardo Galeno Says:

    Essa semana voltando do Fundão pela pista que desce do elevado para Leopoldina, tinha um motoqueiro no chão. Infelizmente morreu!
    Tenho pavor de moto!!

    • maniacosporfilme Says:

      Ricardo,

      Imagine um motoqueiro na Presidente Vargas: só tem duas pistas apertadíssimas para automóveis e motos e outras duas mais amplas para ônibus. No “corredor” entre os automóveis e os ônibus, esta nossa Prefeitura colocou enormes pedras. O motoqueiro desavisado cai cair, com certeza.

      É ser muito cretino o imbecil da equipe do Eduardo Paes que teve esta ideia. Ou levou dinheiro deste fabricantes de tachões. Não há outra alternativa!

      Eu fui vítima destas pedras, e segundo o dono da Loja Boa Esperança na Tijuca, só não sofri um acidente maias sério porque os pneus do meu carro são muito bons e “aguentaram o tranco” sem arrebentar. Fiquei apenas com o prejuízo material de quase um mil reais. Se eu tivesse um carro popular, a gravidade seria maior. Se eu fosse motoqueiro, a gravidade seria também física.

      Abraços.

  5. valéria Says:

    que triste, não gostei. No próximo post, faça um mais alegrinho
    :,(

  6. Marcelo Carioca Says:

    Independente dos tachões serem ou não perigosos, o que mais se observa no Rio e grandes cidades, é a conduta desses “motoqueiros” que não são capazes de respeitar uma linha de tráfego, onde os mesmos teimam em circular, dividindo o mesmo espaço com um automóvel, fazendo ultrapassagem pela direita, e se o motorista não cede, pressionam a buzina, te “xingam” e até danificam seu carro com ponta-pés, arranhões, etc. Sou a favor da disciplina no transito atravez da punição rigorosa.

  7. Aventoe Says:

    É sempre triste quando alguém se machuca, sobretudo quando o drama se estende à família. Os tachões não são adequados e podem também causar danos aos automóveis. Os marcianos (homenzinhos verdes cheios de folego) que apitam no meio da pista estão sem dúvida mal treinados e posicionados. Mas tenho que concordar com o seu primo Marcelo, que o erro principal é dos próprios motoqueiros, que morrem a dois por dia, invariavelmente pela própria inconsequência e desrespeito às leis do trânsito. Sobre isso, aliás, escreveu Aventoe:

    http://aventoe.wordpress.com/2011/06/05/motoarrogancia/

    Abraços!

    • maniacosporfilme Says:

      Na Presidente Vargas, as motos ficaram sem espaço: os motoqueiros precisam aprender a ocupar o espaço dos carros e os motoristas de automóvel tem que entender isto. O único “corredor” para motos seria entre os automóveis e os ônibus, exatamente onde se encontram os criminosos tachões.

  8. O guarda no meio do caminho « Cariocadorio's Blog Says:

    […] Cariocadorio's Blog Sobre o Rio e outros assuntos « Malditos tachões […]

  9. Arcanjo Gabriel Santissimo. Says:

    Eu tinha 10 para 11 anos de idade, quando vim morar no bairro da Saude, regiao portuaria da Cidade do Rio de Janeiro, logo ali pertinho da famosa Praca Maua e Avenida Rio Branco; nos anos de 1969/70, epoca da Copa do Mundo, (ERAMOS FELIZES NA IGNORANCIA E NAO SABUIAMOS)…A vida comercial do bairro da Saude girava entorno do Cais do Porto do Rio, e das atividades de cargas e descargas de varios produtos, e havia tembem os grandes moinhos de trigo industriais, tais como o MOINHO INGLES S.A., o MOINHO FLUMINENSE S.A., o MOINHO PENA BRANCA…
    Muitas coisas aconteceram deste os anos de 1969 ate hoje 2012, mais o que realmente importa e a mudanca de qualidade de vida, e principalmente uma triste e vedadeira realidade social deste nosso Brasil Contemporaneo, DESTRUIRAM A FAMILIA, E DESTRUIRAM AS ESCOLAS, por estas razoes temos hoje; um mar de vandalismos, corrupcao, imoralidades, falta de cosciencia civica, desrespeito as criancas, idosos e as violencias urbanas do asdfalto as favelas, e destruicao da nossa Sociedade Civil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: