Redescobrindo o Rio de Janeiro

Pão de Açúcar, 1955

Pão de Açúcar, 1955

A natureza do Rio é tão deslumbrante que consegue sobreviver a anos de maltratos e ocupações descabidas.  A massiva verticalização do espaço urbano, particularmente de Copacabana, a favelização dos morros e a conseqüente  fragilidade da infra-estrutura são exemplos do que a ganância e a nossa ineficiência político-administrativa fizeram com a cidade em tantos anos.

Palmeiras no Canal do mangue, 1925

Palmeiras no Canal do mangue, 1925

Esta tendência, porém, parece estar mudando lentamente. Cada vez mais se vêem iniciativas pelo Rio de Janeiro. Discussões políticas a parte, houve uma evolução da segurança na gestão do Secretário Beltrame e as obras públicas voltaram na esteira dos eventos internacionais que estão por vir.

Praia de Ipanema, (que ano?)

Praia de Ipanema, (que ano?)

Ainda tímidas, ficam cada vez mais evidentes as iniciativas da população em prol da cidade.  Movimentos conhecidos como “Rio Eu Amo Eu Cuido” e outros, sem nenhuma estrutura ou ambição de ser um movimento, como os “FRA” (fotologs do Rio Antigo) despertam nosso sentido cívico.  Nos FRA os fotologeiros trazem fotos antigas e textos interessantíssimos que são comentados com humor, crítica e, muitas vezes, profundos conhecimentos sobre a arquitetura, a infra-estrutura e os habitantes da cidade.

As escavações para as obras do Porto Maravilha e recentemente no Leblon, se aliam aos FRA no redescobrimento da Cidade. Fala-se hoje em arqueologia no Rio de Janeiro, trazendo de volta um passado que já começa a se tornar distante.  A valorização da história e das tradições é importante para sedimentar o amor por essa casa tão maltradada pelos seus próprios habitantes. 

Praia de Botafogo (anos 60)

Praia de Botafogo (anos 60)

Tenho convicção de que, se a história do Rio se tornar parte dos currículos escolares, teremos em breve gerações mais comprometidas com toda a sociedade e um pouco menos com seu próprio umbigo.  

Praça Mauá, iníciodo século XX

Praça Mauá, iníciodo século XX

O Cariocadorio pretende ser um espaço de crítica e apoio ao desenvolvimento da Cidade bem como de celebração do nosso passado e antepassados.  Todos pelo Rio de Janeiro, por redescobrir e reinventar a terra do verão, da Bossa Nova, do Maracanã e de cariocas de todas as origens.

Fotos: Pão de Açúcar (acervo Cariocadorio) – As demais são roubadas dos FRA.
Links para os FRA em  Rios de Outrora, na página inicial deste blog.

Anúncios

Tags: , , , , , , , ,

8 Respostas to “Redescobrindo o Rio de Janeiro”

  1. Turú da Silva Says:

    Grandes fotos. E falou bonito. Gostei e acho que o Rio de ser re-descoberto eternamente. Seu blog já faz parte do processo, chará. Parabéns.

  2. Luiz D´ Says:

    É isso aí!

  3. Fernanda Pacheco Says:

    Adorei, tio! Vc tem toda a razão! Bjo grande!

  4. vera dias Says:

    Adorei! Parabens.

  5. PGomes Says:

    Quanto mais divulgado melhor.

  6. grupoculturareunidaGabriel Catarino. Says:

    Prezados Amigos…
    Desejo registrar minhas impressoes pessoais, como morador do bairro da Gamboa, um bairro da Cidade do Rio de Janeiro, sobre o PROJETO PORTO MARAVILHA. (Prefeitura do Rio/CDURP/Concessionaria Porto Novo S.A./Investidores). Que esta sendo implementado na Regiao Portuaria nos bairros do Centro/Historico, Saude, Gamboa, Santo Cristo e Caju, com inestimentos ja aportados e da ordem de 8 Bilhoes de Reais. Vim morar no bairro da Saude, nos anos 1970, eu tinha entao 10 para 11 anos de idade; sou nascido no ano de 1959; eu vivenciei minha infancia e adolescencia nos bairros da Gamboa e Santo Cristo, pois os tres bairros sao fronteiricos, e os amigos, das escolas e areas de lazer sao comuns a todos. O PORTO MARAVILHA e um grande resgate socio-economico urbanistico cultural da regiao portuaria, tanto a nivel de obras, reformas e resgade da dignidade dos moradores, como cidadania e melhorias urbanisticas, para os todos, como os turistas e investidores privados, pois existem milhares de oportunidades, no mercado de trabalho e nos segmentos de servicos, turismo, artes, culturas, acervos historicos, imobiliarios comerciais e residenciais. Pois nos ultimos 50 anos anteriores, os poderes publicos e a iniciativa privada destruiram o tecido social: Inestimentos, Manutencao de Espacos Publicos e Preservacao Urbanistica da regiao.
    Posso citar pois estao la para todos verem; A PRACA CORONEL ASSUNCAO, O CENTRO CULTURAL JOSE BONIFACIO, OS JARDINS SUSPENSOS DO VALONGO, O MORRO DA CONCEICAO, O LARGO SAO FRANCISCO DA PRAINHA, A AVENIDA VENEZUELA, CAMERINO, PRACA MAUA, A PEDRA DO SAL, BALCAO DE EMPREGOS, EDI/Espaco de Desenvolvimento Infantil-Ex-Creches Municipais da Prefeitura do Rio, Acessibilidades a Portadores de Necessidades Especiais, Manutencao e consertos de Ilimunacao, Asfalto de logradouros, Parcerias com Associacoes de Moradores e Entidades Artisticas e Culturais em eventos e projetos Sociais, na Regiao da Gamboa, Saude e Santo Cristo. Sao 28 Mil moradores favorecidos direta e indiretamente, pois e a primeira vez em 50 anos que a Prefeitura do Rio, Eduardo Paes, CDURP e Porto Novo S.A. realizam este grande resgate da cidadania.

    Gabriel Catarino.
    Morador do Bairro da Gamboa a 43 anos.
    E-mail: gcr5000@yahoo.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: