O teto do MAR (museu de arte do Rio)

O teto ondulado do MAR

As obras do ousado projeto arquitetônico, que busca unir o palacete D.João VI e o edifício da antiga Rodoviária seguem em ritmo acelerado.
Retirados os moldes de isopor, começa a tomar forma o teto do Museu de Artes do Rio na Praça Mauá.  É justamente este o elemento que dá unidade aos dois prédios.  O resultado parece atingir plenamente o objetivo pois une Palacete D.João VI, construído em 1912, ao moderno prédio da rodoviária sem agredir exageradamente o estilo clássico do palacete. 

O mais interessante é que o conjunto será certamente objeto de muita polêmica. A polêmica despertará a  curiosidade e a atenção do público, ajudando a aumentar a frequencia do MAR. Espero que o acervo e as mostras temporárias sejam dignas do que se está investindo no museu.

Uma preocupação é o sistema de drenagem das partes mais baixas do teto.  Já trabalharam muito ali e a água continua se acumulando em vários lugares.  Continuaremos observando e comentando as obras do Porto Maravilha.  

O teto do MAR visto da Perimetral

O teto do MAR sobre o Palacete D.João VI

O teto do MAR sobre o Palacete D.João VI

Fotos by Cariocadorio, outubro de 2012.

Veja fotos sem o teto e outros posts sobre o MAR:
https://cariocadorio.wordpress.com/2011/11/26/as-obras-do-mar/
https://cariocadorio.wordpress.com/2011/04/18/palacio-d-joao-vi-segue-a-obra/
https://cariocadorio.wordpress.com/2010/05/22/palacio-d-joao-vi-em-obras/

Anúncios

Tags: , , , , ,

13 Respostas to “O teto do MAR (museu de arte do Rio)”

  1. maniacosporfilme Says:

    Desta vez eu discordo de você, meu amigo.

    Honestamente eu acho este teto mais uma absurdo desta prefeitura. Desde o início do ano, portanto há mais de nove meses, tem operários trabalhando neste teto sem conseguir fazer o parto e concluí-lo. Imagine o custo deste detalhe da obra.

    O sistema de drenagem é ridículo. com ralos instalados em pontos altos e fazendo um belo berçário para mosquitos nos vales.

    Se bem que a drenagem deste teto está compatível com a maquiagem que foi feita na Praça Mauá, fechando os buracos sem passar manilhas de esgoto sanitário e pluvial, para a visita do governador e da presidente. Um absurdo que eu pensei que só acontecesse no interior. Como resultado, o fétido esgoto sanitário está por toda a beira da Av. Venezuela todos os dias pela manhã. Imagine quando as águas de março chegarem…

    • cariocadorio Says:

      Prezado maniacoporfilme,
      Uma coisa é uma coisa outra coisa é outra coisa. De fato o que você disse é verdade mas a intenção deste post é comentar sobre o interessante efeito visual que o teto terá sobre a área da Praça Mauá.

  2. grupoculturareunida Says:

    Sou morador do bairro da Gamboa, ha 43 anos na regiao portuaria da Cidade do Rio, onde estao realizando o PORTO MARAVILHA. Gostaria de registrar que muitas melhorias socio-urbanisticas estao sendo feitas nos bairros da Saude, Gamboa e Santo Cristo. Sao investimentos ao longo de 15 anos da ordem de 8 bilhoes de reais, em urbanismo, infraestrutura, obras, reformas adequamentos resgate e preservacao historica, pois estes bairros sao detentores de mais de 40 acervos arquitetonicos de mais de 380 anos de historia do Brasil. A Prefeitura do Rio, CDURP e Concessionaria Porto Novo, estao trazendo uma nova pespectiva de melhorias socio-economicas para moradores, turistas e empresas dentro da regiao portuaria. As obras do Museu MAR, sao de grande valia pois traram alem dos turistas, a abertura do mercado de trabalho aos moradores e varios investimentos diretos e in diretos. Existe tambem uma grande atencao e preocupacao com a responsabilidade social, pois no PORTO MARAVILHA, muitas demandas estao sendo ouvidas, avaliadas e acolhidas, para viabilizar melhorias dentro da regiao.
    Gostaria tambem de encaminhar ao Governo do Estado do Rio, a solicitacao de instalacao de uma ESCOLA DE ENSINO MEDIO, e UMA ESCOLA POLITECNICA PROFISSIONALIZANTE, para capacitacao dos alunos dos bairros da Saude, Gamboa e Santo Cristo.

  3. fernando Says:

    Que tal falar também do sistema de sustentação, que não possui intertravamento lateral. se vier um vento forte pode ser que a estrutura ande de lado. Sei que existem muitas colunas, mas são altas e sem travamento.
    SDS
    Fernando Bouças

    • cariocadorio Says:

      É verdade, com toda a área vélica do teto se houver se houver uma resultante com cargas laterais a situação pode se complicar. Mas eles devem ter feito as contas direitinho.
      Grande contribuição. Obrigado.

  4. grupoculturareunida Says:

    Desejo fazer um pergunta…
    QUAL O TIPO DE MATERIAL QUE FEITO O TELHADO…?

  5. Discovery7seas Says:

    Num primeiro momento fiquei me perguntando: porque uma nuvem se carioca gosta de sol? Depois me informei e descobri que o teto é uma “onda”, mas o teto não precisa ficar cheio d’água pra ser uma onda… http://i103.photobucket.com/albums/m147/Ivson/teto.jpg

    A Praça Mauá precisa melhorar muito. E respondendo ao nobre maníaco, após uma obra monstruosa o esgoto continua acumulado na Av. Venezuela pois simplesmente tinha um bueiro no meio da calçada ou no meio da rua tinha um bueiro… tinha porque foi inutilizado…

    Depois dessa obra monstruosa parece que continua a mesma coisa… o teto chama atenção “até o momento” por ser um elefante branco voador com um péssimo aspecto olhando de baixo para cima e apavorador com tanta água acumulada olhando de cima pra baixo, o esgoto acumulado na rua e os cabos e fios elétricos pendurados em prédios antigos e sem manutenção são a moldura da Praça Mauá de hoje.

    Ainda falta planejamento para uso do dinheiro público!

  6. maniacosporfilme Says:

    Eu acho interessante a preocupação com derrubar a Perimetral, fazer teto exótico ou solicitar a construção de escola (este último sempre será um pedido louvável, diga-se de passagem) e esquecerem coisas simples, como o acesso a Praça Mauá pelo Beco, cada vez mais nojento, com riacho de esgoto sanitário, buracos, sujeira e mais parecendo uma favela, com a quantidade de camelôs atualmente existente.

    Ou seja, o que é simples e barato de se fazer, é negligenciado pelo poder público, só havendo interesse em grandes obras para depois ficarem novamente negligenciadas, num ciclo interminável de descaso com o dinheiro público.

    • grupoculturareunida Says:

      Prezado Amigo e leitor…
      Tens muita propriedade em tecer, suas louvais consideracoes entre o complexo e o simples… Referente as precarias condicoes de limpeza, organizacao e saneamento do BECO, registro que havera muito em breve obras e consertos no dito BECO, por onde eu mesmo transito 6 vezes por mes, e ja encaminhei o pedido de reconstrucao desta via de acesso; e o BECO ja esta incluso no cronograma de conserto da empresa responsavel pelos reparos; e sendo via de acesso a Praca Maua, Rua do Acre e Edificio a Noite no Centro do Rio… Muito grato por suas observacoes…

  7. Marcia Angelica Tavares Says:

    Hoje eu venho a esse blog indignada!
    Indignada por estar fazendo um Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo e passar pelo que passei esse semestre.
    Durante esse semestre foi pedido aos alunos que desenvolvessem um projeto de um Centro de Reabilitação Motora.
    Um aluno, muito querido por todos por sinal, e por mim também, mas mal aconselhado pelos professores, desenvolveu, segundo a professora um “Novo projeto executivo.” Temos duas bancas durante o semestre. O primeiro serve como projeto préliminar, aonde são feitos as devidas correções. Fiquei espantada coma apresentação do projeto e nenhum comentário de nenhum aluno e nenhum professor. Era o Museu do Rio, usando somente a estrutura nova com o telhado e tudo. Ou seja, PLAGIO.
    Conheço o Museu e aquilo me ofendeu profundamente, pois estavam abusando de quem se dedica a estudar a fundo obras, urbanismo. NADA! NADA foi falado. Não era possível que eu estava vivenciando aquilo. Na banca final achei que ele viria com um novo conceito, tentando adaptar as formas e sair do maldito plágio. Poxa, o guri é inteligente. Mas caramba. Ele estudou o projeto a fundo e arrasou na apresentação. Arrasou mesmo, mas apresentou um centro de reabilitação dentro do Museu…
    Por favor gente, me corrijam se eu estiver errada. Eu aprendi que isso é plágio. Plágio!!!!!!!!!!!! E por mandar um e-mail corrigindo professores e coordenação, postando fotos do museu e do projeto do garoto, minha nota do projeto zerou! Estou sendo injusta? Fiz um protesto no meu face e não sei até aonde responderei por isso. Só quero respostas…. Meu face é https://www.facebook.com/marciaangelica.tavares

  8. Porto Maravilha, tomando forma | Cariocadorio's Blog Says:

    […] Museu de Arte do Rio é, já há algum tempo, uma realidade.  Acho interessante aquele teto ondulado sobre o edifício […]

  9. Porto Maravilha, tomando forma | Super Karangas Says:

    […] Museu de Arte do Rio é, já há algum tempo, uma realidade.  Acho interessante aquele teto ondulado sobre o edifício […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: