2019, o ano para se amar

De repente parei pra pensar em 2019. Que coisa mais sem graça um ano chamado 2019. Não é para comparar com 1999, 2000 ou 2001, uma odisseia no espaço. Apenas com outros similares.  Como 2010, por exemplo. Não soa este muito melhor? Dois mil e dezenove tem pouco caráter, desinteressantemente parecido com 2018, ano em que aprendemos a desagradar amigos, a perceber diferenças que pouco importavam antes, a entrar feliz e sair injuriado de grupos carinhosamente feitos em torno de algo que nos agremiava. Quando preferimos radicalizar por conta dos meios sem atentar serem os mesmos os objetivos.

Pensando bem, 2019 tem tudo para ser melhor. Porque depois dele vem 2020. Este sim, um ano com personalidade, onde os dois se repetem assim como os zeros e os vintes. Mas não existem atalhos, temos que seguir, pelo menos por enquanto, os tempos e os espaços. Então, para tornar marcante o ano que se acerca, simplesmente ame-se. Mais do que nunca olhe-se com muito amor no espelho. Ame o seu rosto jovem e límpido. Ame suas rugas de experiência, seus cabelos brancos de sabedoria. Ame a cicatriz que te fez mais forte, a beleza dos seus olhos verdes que jamais foram. Me veio a ânsia de dizer para amar-se compulsivamente sem limites mas meu pragmatismo me obriga a um alerta.

Ame-se de fato e grandiosamente, apenas evite se achar.  

 

20181202_135917

Alcance

Foto by Cariocadorio: “Alcance”, Dezembro 2018.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: