Archive for the ‘São Lourenço’ Category

São Lourenço, 1948

29 de dezembro de 2012
A igreja, o lago do parque e a fonte Vichy

A igreja, o lago do parque e a fonte Vichy

A primeira visita da minha família à paradisíaca cidade do sul de Minas, São Lourenço, data de 1948. Graças às lentes da câmera do vovô Abel, temos um interessante registro fotográfico. Destacavam-se a igreja e o belíssimo parque das águas, o grande catalizador do desenvolvimento da região. 

Desde o início do século XIX se tem notícia das nascentes de águas minerais da região.  O início da comercialização data de 1890. Somente bem mais tarde, em 1927, foi criado o município de São Lourenço.  Quando da construção do balneário, em 1935, o parque começou a tomar a configuração atual.  Passaram-se apenas 13 anos, portanto, até que estas imagens fossem captadas.  Já havia pedalinhos no lago, a igreja, muitos hotéis para os turistas mas ainda estávamos longe da cidade grande que se tornou São Lourenço.

Panorama do centro de São Lourenço

Panorama do centro de São Lourenço

Já naquela época, porém, os arranha-céus, ícones da modernidade, começavam a interferir na paisagem quase rural da cidade.  Atualmente, a cidade sofre do mesmo mal que tantas outras, com edifícios obstruindo o horizonte e adensando as ruas. Mas São Lourenço continua sendo um ótimo lugar para se visitar e, segundo relatos dos moradores, para se viver também.  

Hotel Brasil

Hotel Brasil

Fotos by Abel Lourenço dos Santos; São Lourenço, 1948. (acervo pessoal Cariocadorio, proibida a reprodução sem autorização prévia).
Fonte de informações históricas, site do Parque da Águas (clique aqui)
Posts Cariocadorio com mais fotos de São Lourenço (clique aqui)

Anúncios

De São Lourenço a Soledade de Minas

11 de novembro de 2012
O trem  de São Lourenço a Soledade de Minas

O trem de São Lourenço a Soledade de Minas

O sul de Minas Gerais é uma região que me exerce um certo fascínio. Há algo de místico em cidades como São Lourenço, Caxambu e mesmo na Pouso Alto do hotel Serra Verde ou na pequena Pedralva da minha amiga Ana Maria. 

Na estação de São Lourenço

Na estação de São Lourenço

Talvez seja alguma coisa que me leve aos primeiros passos fora do Rio.  A começar pela lenta e inesquecível subida da serra no ônibus Mercedes da EVANIL nos idos de 64 e nas muitas porém espaçadas vezes que estive por ali, sempre com boas recordações. 

Procuro me manter afastado de possíveis interpretações de misticismos que envolvem a região.  Tampouco me permitirei escrever que há uma energia diferente e muito boa por ali. Até porque eu também não acredito em bruxas. 

Em Soledade de Minas

Em Soledade de Minas

Da última vez fizemos o passeio turístico de trem de São Lourenço a Soledade de Minas onde pouco pudemos ver além do pequeníssimo museu ferroviário que pouco tinha a mostrar. A grande atração era mesmo o próprio trem, que espero possa se manter por muitos anos como mais uma atração de São Lourenço.

Estranho que nas descrições das gerações anteriores nunca ouvi falar deste trem de São Lourenço nem encontrei fotos a respeito. Exceto pelo trenzinho auxiliar dentro do parque das águas onde aparecem vovó e tia Wanda em 1948. 

Trenzinho no Parque das Águas.

Fotos by Cariocadorio, julho de 2010 e o Trenzinho no Parque das Águas (1948) – acervo Cariocadorio, proibida a reprodução sem autorização prévia.

Rio – São Lourenço, 1949

19 de setembro de 2010

Resende, parada para o almoço

O ônibus era um Mack, americano, uma marca até hoje importante em terras do Tio Sam mas que não teve muito sucesso por aqui.  Surpreendeu-me vê-lo pela primeira vez no Brasil. Primeira e última.  Depois disso, não vi mais um Mack por aqui.  

A viagem era longa até São Lourenço.  Paramos pela primeira vez em Resende, para o almoço.  Seguimos pela estreita rodovia Rio-São Paulo e depois partimos para terras mineiras.  Difícil a subida pela estrada cheia de curvas.  Chegando no alto da serra, e que serra, tivemos que dar uma paradinha para recuperar o fôlego.  

Alto da serra

Achei interessantísssima esta bomba de gasolina, parecia que estávamos no século passado.  Tomamos um cafezinho bem mineiro e seguimos  para São Lourenço.  Parecia um nunca chegar.  Mas, quem se importava?  A viagem estava ótima e tempo não era problema.   

São Lourenço foi uma grande surpresa, o Parque das Águas muito melhor do que se esperava.  
Saindo da Capital, a gente não imagina um lugar tão bonito e bem cuidado neste interior de Brasil. 

A patroa resolveu fazer pose.  
Poxa, não é que ela ficou muito bem na foto, com esse jeitão Hollywoodiano.  

Estes dias de novembro de 1949 ficarão para sempre na nossa memória.  Voltaremos certamente.  Quem sabe poderemos trazer as crianças na próxima vez. 

Fotos: Viagem a São Lourenço, Novembro de 1949 (Acervo pessoal Cariocadorio.  Proibida a reprodução sem autorização prévia.)

São Lourenço em 3 tempos

16 de agosto de 2010

Hotel Guanabara, 2010

Busquei na internet o Hotel Guanabara de São Lourenço.  Encontrei-o muito diferente do que ficara na minha memória.  Não, eu não queria aquele hotel moderno e sim o da minha infância. Prefiri ir para outro lugar e, uma vez em São Lourenço, buscar o que dele restou.  Para minha surpresa o Guanabara moderno era um novo prédio mas o antigo permanecia quase como antes.  
Ao registrar imagens parecidas  com o passado constatei o inevitável. Mudava o preto e branco da foto, a modernidade do carro ainda que com as mesmas quatro rodas, pneus  e o volante para dirigí-lo.  O prédio e os paralelepípedos do calçamento eram quase os mesmos.

Hotel Guanabara 1964

O contraste está nas transformações e nas perspectivas do tempo.  Do  eterno futuro  à certeza de tê-lo muito mais no passado.  Resta o previlégio de ter viajado com ele  e de seguir por seu caminho enquanto nos couber fazê-lo.  

Do Guanabara fui ver o Granada que de memória só tinha as fotos das gerações passadas.

Hotel Granada, 1948

Hotel Granada, 2010

Alguns insistem em mostrar-se  sempre da mesma forma.  Adaptando-se ao inevitável processo que lhes impõe o  tempo, mantêm sua postura de sempre.  De que cor seria o verde do Hotel Granada de 1948?

Fotos: Hotel Guanabara, 2010 e Hotel Granada, 2010 (by Cariocadorio);  Hotel Guanabara, 1964 e Hotel Granada, 1948 (Acervo Cariocadorio, favor não reproduzir sem autorização prévia). 

São Lourenço, MG

25 de julho de 2010

 

Pedalinho no Parque e Igreja ao fundo

Em 1948, a Igreja Matriz de São Lourenço reinava absoluta na paisagem urbana.  Como se pode ver nestas fotos da época, de qualquer ponto da cidade e de dentro do Parque das Águas era possível avistá-la.  Hoje para conseguir uma foto a partir do Parque há que procurar o ângulo apropriado em meio aos espigões contruídos na avenida. Diversas construções, incluindo pequenos hotéis foram demolidos para dar lugar aos edifícios.

Parque das Águas e Igreja ao fundo.

Vê-se, portanto, que não é previlégio do Rio de Janeiro a ocupação impensada da cidade com prédios altos que aumentam a densidade populacional, prejudicam a circulação de ar e tornam caótico o trânsito.  Creio que de tanto ver Nova Iorque no cinema as pessoas associam prédios altos a desenvolvimento.

Igreja e fonte Vichi

Apesar disso São Lourenço é uma cidade muito bem cuidada quanto comparada a outras cidades brasileiras. O calçamento de paralelepípedo dá o ar de cidade tranquila, o trânsito é razoavelmente ordenado e uma grande quantidade de árvores foi plantada ao longo dos anos. 

Igreja MatrixO Parque das Águas está muito bem cuidado, pena que para isso tenha que estar entregue a uma empresa multinacional.  Esta região tão querida por duas gerações anteriores da minha família continua servindo ao seu propósito de fonte de lazer saudável e relativamente barato para quem quer um pouco de distância da vida atribulada do Rio de Janeiro. 


Voltarei a São Lourenço brevemente. 

Fotos: Vistas de São Lourenço, Parque das Águas e Igreja Matriz, by Abel Lourenço dos Santos (novembro de 1948); acervo Cariocadorio; proibida a reprodução sem autorização prévia;  Edifícios e Igreja Matriz vistos do Parque, by Cariocadorio (15/07/2010)