Posts Tagged ‘1961’

Minha Grande Família III

20 de fevereiro de 2011

Nem só de Rio vive o Carioca.  Ainda que um pouco mais distante, São Paulo também é terra da família. 

Tio Horácio

 Minhas lembranças da Cidade de São Paulo começam em 1964 quando lá chegamos pra uma visita a bordo da Vemaguete novinha. As indicações de ruas eram complicadas.  Alguem nos indicou para entrar á direita no farol.   Passamos por três sinais e estamos procurando o farol até hoje.   Foi em um cruzamento destes que deixamos o cano de descarga do carro no chão… ninguem nos avisara das valas para escoamento fluvial.  Ficamos alguns dias com o motor dois tempos da Vemaguete fazendo um barulho infernal.

 

Acho que a história da família começa em Bauru antes de chegar em São Paulo mas deixo pra turma mais velha relembrar, identificar os personagens e contar para os mais novos.   

Uma Menina linda, 1945

Aliás, o pessoal de São Paulo foi o que mais contribuiu para aumentar a família.  Este é um mês de aniversários, uns que passaram há pouco, outros que estão por vir.
Parabéns para todos os aniversariantes.

Guarujá, fevereiro de 1961

 

São Paulo pode ser um ótimo lugar mas de vez em quando é uma boa dar uns passeios por aí. Paulista tem fama de gostar de ir ao litoral e a família não é exceção.  Aqui está a turma passando umas férias no Guarujá. 

 

Mas como há muita riqueza nas cidades no interior, vamos aproiveitar a visita do vovô Abel e da vovó Belmira para um passeio na Gruta da Glória, entre Itu e Pirapora.  Fica o registro nesta foto.  

Estrada Itu - Pirapora, 18/9/1955

As novas gerações devem estar pensando:  “E nós?”
Bem, isto aqui é para a gente lembrar o passado.  Vocês ainda estão fazendo o presente e preparando o futuro para os que vem por aí.  Quem sabe alguem não tem a idéia de pegar as fotos do finzinho do século passado e einício deste para montar um blog? 
Vai juntando fotos e vídeos.

Fotos do acervo pessoal Cariocadorio.  Proibida a reprodução sem autorização prévia.

Anúncios

Minha Grande Família

9 de outubro de 2010

Minha Grande Família

Há um momento em que o ser humano desperta para a vida além do útero materno.  Não falo do momento em que comhecemos a luz mas de quando passamos a ter a coinciência de que existimos.  A partir daí nos lembraremos de tudo. Neste momento e por muito tempo, pois como demora a passar o tempo então, vivemos o primeiro núcleo social dos muitos de nossa existência: a família.

Sorte daqueles que conheceram desde cedo sua família e mais sorte daqueles que, depois de tanto tempo, sentem que foi bom crescer sendo parte de uma família.  E olha que, por melhor que seja, a família é nossa primeira fonte de problemas.  Problemas estes que se renovam e nos acompanham pelo resto da vida.   

Quando comecei a me reconhecer como gente estas pessoas eram a minha grande família.  Exceção feita aos meus avós e tios do lado paterno, nesta foto não falta ninguém do meu primeiro mundo.  Mais tarde outras pessoas viriam fazer parte da minha grande família.

E assim foi por muito tempo.  Em Ibicuí, como nesta foto, na Ilha do Governador, no Grajaú, em Laranjeiras, São Lourenço, São Paulo e em qualquer outro lugar.  Muitos deles já se foram, embora vivam no carinho da minha memória, enquanto outros vieram para continuar por eles.  

Foto: Minha Grande Família (Fevereiro de 1961) – Acervo Cariocadorio, proibida a reprodução sem autorização prévia.