Posts Tagged ‘copa de 1986’

Copa do México (de novo), 1986

4 de junho de 2014

A ADEG informa: Sai Evaristo de Macedo, entra Telê Santana. Repetia-se o técnico de 82. Tentaram repetir os craques de 82 mas estes, já um pouco passados, dissolviam-se em dores e lesões.
“Será que dá pro Zico?”. Acabou dando.

Pessoal  bichado a parte, estava a delegação prontinha com malas e bagagens para seguir para o México, de novo.  Mas não mais que de repente:

“Perá aí Renato, você não vai.  Indicisplina não se tolera neste time”, e o Telê cortou o Renato Gaúcho na hora H.

“Se o Renato não vai então eu também não vou”, decidiu Leandro na hora do embarque.  Estranha solidariedade.  Melhor não tentar entender. 

Difícil de entender também a escolha do substituto do Leandro.  Que idéia do Telê levar o Josimar. Desde quando esse cara joga bola para estar na seleção.  Mas lá foi ele.

Começou a Copa:  Michel fez gol pra Espanha mas o juiz não gostou. Sócrates tava impedido mas valeu. Resultado: Brasil 1 x 0.
E vamos passando:  Argélia, Irlanda do Norte, 4 x 0 na Polônia e, quem era “o cara”????  Ninguém menos que ele, Josimar. Quem diria, heim?

Lá vem a França com Platini e sua turma. 1 x 1, tá difícil.
Pênalti pro Brasil:
“…Não, o Zico não! O cara entrou agora, tá frio” … Perdeu. 
Fim de jogo, disputa de pênaltis:
“… Assim não, Sócrates! Toma distância, Sócrates”… Não tomou. Perdeu. 
Fim de Copa pro Brasil.

A Argentina de Maradona com um gol de placa e outro com “la mano de Dios” venceu a Inglaterra e a pouco mais que esforçada Alemanha de Rummenigge para ganhar a Copa pela segunda vez.

A Colômbia faria a Copa mas desistiu no meio do caminho.  O México, mesmo se recuperando de um terrível terremoto, a substituiu e recebeu a todos com a alegria de sempre. 

Foi, sem dúvida alguma, a Copa de Diego Armando Maradona.      

Fotos obtidas na Intrernet.

Anúncios

Copa de 86, México

5 de junho de 2010

A ADEG informa: Sai Evaristo de Macedo, entra Telê Santana. Repetia-se o técnico de 82. Chamaram os craques de 82 mas estes, já uma pouco passados, dissolveram-se em dores e lesões. Será que dá pro Zico? Acabou dando. Pessoal  bichado a parte, tudo certo, vamos pro México outra vez.

“Perá aí Renato, você não vai.  Indicisplina não se tolera neste time.”
E Renato gaúcho foi cortado na hora H.

“Então também não vou”, decidiu Leandro na hora do embarque.  Estranha solidariedade.  Melhor não tentar entender. 
Mas que idéia do Telê levar o Josimar no lugar dele. Desde quando esse cara joga bola para estar na seleção.  Mas lá foi ele.

Michel fez gol pra Espanha mas o juiz não gostou. Sócrates tava impedido mas valeu. Brasil 1 x 0. E vamos passando:  Argélia, Irlanda do Norte, 4 x 0 na Polônia e dá-le Josimar. Quem diria heim?

Lá vem a França com Platini e sua turma. 1 x 1, tá difícil. Pênalti pro Brasil; “…não, Zico não! O cara entrou agora, tá frio” … Perdeu. Disputa de pênaltis:”… assim não, Sócrates! Toma distância, Sócrates”… Não tomou. Perdeu.  Fim da Copa pro Brasil.

A Argentina de Maradona com gol de placa e outro com “la mano de Dios” venceu a Inglaterra e a pouco mais que esforçada Alemanha de Rummenigge para ganhar a copa pela segunda vez.

O México se recuperou de um terrível terremoto e fez a copa, substituindo a Colômbia que desistiu.
Foi a copa de Diego Armando Maradona.      

Fotos tiradas da Intrernet.