Posts Tagged ‘FIFA’

A Copa da FIFA

9 de março de 2014

brasil_2014Nota: publicado em 9 de março de 2014.

Melhor que as escolas, muito antes da intenet, as Copas do Mundo de Futebol ensinavam geografia e marcavam o calendário.

A história fala da Copa de 62, no Chile. Da Copa da Suécia, nosso primeiro triunfo, que talvez tenha feito daquele país um eterno amigo do Brasil.
A Copa da Alemanha que trouxe o carrossel holandês.  E o que dizer da  maravilhosa Copa de 70? Obrigado mexicanos, pelo apoio incondicional ao Brasil.

O sentimento, talvez inocente é bem verdade, é que a Copa do Mundo era uma instituição das pessoas, dos países. Enfim, podia ser a “Copa da Argentina” mas, fosse onde fosse, pertencia efetivamente ao mundo, aos países e às pessoas.  Eram povos de todo o planeta atentos a uma festa de todos.

suecia_58Não sei bem em que momento esta “copa de todo mundo” deixou de existir para pertencer exclusiva e definitivamente à FIFA.

A Copa do Mundo de Futebol que acontecerá na nossa terra este ano não é do Brasil.  É da FIFA.  A copa e tudo que a ela está associado. Seremos meros hospedeiros e financiadores.

espanha_82

Curiosamente, talvez o que mais chama a atenção a este ponto seja a forma clara de definir o possessivo no nosso idioma.

“Copa do Mundo da FIFA”, como a mídia é obrigada a se referir, define muito bem a quem pertence o evento. Muito melhor que o “FIFA World Cup”, versão em inglês, que de algumas copas para cá ficamos acostumados a ver.

 

franca_1998

Pertencer a uma entidade cuja reputação é constantemente arranhada por escândalos mundiais não ajuda a imagem do evento. O que em parte explica manifestações de repúdio à Copa do Mundo em pleno “país do futebol”.

coreia_japao_2002

Os dizeres dos cartazes das copas nos ajudam a entender este processo.  Até 1998, na França não havia necessariamente menção à FIFA.  A partir de 2002,  Coréia e Japão, é Copa da FIFA e pronto.

Vejam os cartazes de todas as copas no link para a Gazeta do Povo. de onde foram copiados para este artigo.

Fair-Play é o cacete, Sr. Blatter

16 de junho de 2013

130615 brasil-2014[1]O Sr. Joseph Blatter ainda não entendeu que a maracutaia entre a FIFA e a raça política brasileira excedeu os limites. Mas que limites? Este senhor está acostumado a todos os tipos de sacanagens internacionais.  A FIFA jamais explica as jogadas ilícitas em que participa no mundo todo.  O Brasil não foi escolhido por acaso para sediar a Copa e as Olimpíadas.  Aqui temos o ambiente perfeito para jogadas campeãs de corrupção. Um esquema infalível para ambos os lados. 

Foi emblemático o episódio no estádio Mané Garrincha na abertura da Copa das Confederações. Diante da sonora vaia para a presidente do país, o Sr. Blatter teve a cara-de-pau de reclamar de quem vaia este conluio:

“Amigos do futebol brasileiro, onde estão o respeito e o fair-play, por favor?”, disse o Sr. Blatter.

130615 Joseph-Blatter-300x199Fair-play é o cacete, Sr. Blatter… Onde está o fair-play quando se constroem estádios pelo dobro do valor razoável? Onde está o fair-play quando se adotam 12 sedes em vez das 8 necessárias só para gastar mais?  Onde está o fair-play nas suas associações com dirigentes de países terceiro mundistas, dirigentes das CBFs da vida e políticos brasileiros? Onde está o fair-play quando tudo isto é feito para que a população que financia as obras superfaturadas veja os jogos nos telões das praças?
E ai de quem precisar de assistência médica porque a grana dos hospitais está metade nas “arenas” e a outra metade em bolsos indevidos.

E antes que eu me esqueça, arena é o cacete.  O nome destes elefantes brancos é estádio de futebol.  

As demonstrações de indignação da população já chegaram tarde.  É hora de dar um basta a esta política de Panis et Circensis. Que o mundo todo saiba o que se passa por aqui, com a conivência e a chancela internacional da “menos transparente” das entidades internacionais, a FIFA.  

Imagens obtidas na internet.