Posts Tagged ‘Museu do Amanhã’

Porto Maravilha, tomando forma

7 de setembro de 2014
A Perimetral e o sol

A Perimetral e o sol

Enquanto passado e futuro ainda convivem, começa a tomar forma a nova região portuária do Rio de Janeiro.

A demolição da Perimetral permitiu que uma luz há muito não vista voltasse a banhar  a Av. Rodrigues Alves e a Praça Mauá.

O Museu de Arte do Rio é, já há algum tempo, uma realidade.  Acho interessante aquele teto ondulado sobre o edifício e o Palacete D. João VI. A polêmica arquitetura é mais uma atração para a Praça Mauá.

O Museu do Amanhã também começa a tomar forma ao mesmo tempo em que se removem os restos da Perimetral.

Obras do Museu do Amanhã e restos da Perimetral

Obras do Museu do Amanhã e restos da Perimetral

Ainda há muita coisa por fazer, como arranjar uma solução para o triste e abandonado edifício A Noite, aquele que foi o maior arranha céu da América Latina. Quem sabe um dia caminharemos tranquilamente por modernas vias e pelas vielas do Morro da Conceição, berço do Rio de Janeiro.

A Perimetral já foi mesmo demolida, não adianta continuar reclamando. Melhor torcer para que a maior transformação urbana no Rio de Janeiro nos últimos quarenta anos nos permita melhor desfrutar da Cidade Maravilhosa.

Artigos sobre este assunto:
https://cariocadorio.wordpress.com/2011/11/26/as-obras-do-mar/
https://cariocadorio.wordpress.com/2011/04/18/palacio-d-joao-vi-segue-a-obra/
https://cariocadorio.wordpress.com/2010/05/22/palacio-d-joao-vi-em-obras/
https://cariocadorio.wordpress.com/2014/01/26/tchau-tchau-perimetral/
https://cariocadorio.wordpress.com/2011/04/18/palacio-d-joao-vi-segue-a-obra/

Fotos by Cariocadorio, agosto de 2014.

Anúncios

Porto Maravilha, seguem as obras

18 de abril de 2011

Praça Mauá e o Palácio D.João VI

As obras do Palácio D.João VI na Praça Mauá, que começaram há cerca de um ano, seguem em ritmo acelerado .  Em breve o aristocrático prédio, que foi construído em 1916 e passou muitos anos abandonado, será transformado no MAR, Museu de Arte do Rio. Ainda não foram iniciadas as obras do prédio da rodoviária que abrigará o teleférico para o morro da Conceição e será integrado ao MAR.

Bem perto também podemos ver as obras do Museu do Amanhã e diversas obras viárias que dão a esperança de que algum dia a região poderá ser realmente conhecida como Porto Maravilha.   Resta saber se estes museus terão algum tipo de acervo permanente ou se, como tantos outros “centros culturais”, ficarão a espera de mostras temporárias que vão se rareando com o tempo.  Temo que sirvam apenas para inaugurações festivas.

Obras do Museu do Amanhã no Pier Mauá

As cores utilizadas em prédios antigos recuperados têm sido um tanto infelizes. No  Palácio Guanabara as cores claras de mais de um século foram substituidas por um ocre de gosto duvidoso por se tratar da cor original.  Deve ser esta a razão da escolha do cinza para o futuro MAR.   

Polícia Federal, da cor do MAR

Polícia Federal, da cor do MAR

O único problema desta vez é que o mesmo cinza é a cor do prédio da Polícia Federal que fica ali ao lado. 

O palacete se transformando em MAR

Fotos by Cariocadorio, março de 2011:
Praça Mauá e o Palácio D. João VI; Obras do Museu do Amanhã; Da cor da Polícia Federal; O palacete se transforma em MAR.

Museu do Amanhã no Pier Mauá

18 de setembro de 2010

Na segunda-feira passada uma grossa coluna de fumaça se ergueu na baía de Guanabara. Foi um incêndio em uma lancha da Marinha que felizmente, apesar das mais de 100 pessoas a bordo , não causou vítimas. 

Além da passagem do belo porta-container compondo a foto, o que mais me chamou a atenção foi o Pier Mauá. As obras continuam na estaca zero.  Há cerca de um ano, a prefeitura anunciou a urbanização do pier com um grande jardim aberto ao público.  Colocaram placas enormes, fizeram um  estardalhaço danado para alguns meses depois desistirem da idéia em prol de um museu no pier.  Tal qual o Gugenhein do ex-prefeito, aquele que fez as obras que o povo não queria.     

E veio o projeto do espanhol Santiago Calatrava, figura da hora nos modismos arquitetônicos.   Um prédio moderníssimo, com teto que se move para se ajustar aos raios solares e o escambau.  A apresentação artística chega a emocionar.  Não dá para não achar maravilhoso e que vai muito bem com o Porto maravilha.
 

Mas também não dá pra não ficar preocupado.  As obras, que começarão em 2011, estão orçadas em R$130 milhões.  Pode multiplicar por 2, como soe acontecer nestas obras. Como a realização é da Fundação Roberto Marinho, é provável que saia mesmo.   Na tímida pesquisa que fiz na internet não conssegui ter certeza de onde sairão as verbas para a obra.  Tampouco encontrei quanto custou este projeto do Calatrava e quem o pagou. 
 
Mas minha maior preocupação é como será mantido este museu com teto móvel de grandes proporções, sistemas de filtragem de água etc.  Não há de ser com a arrecadação da entrada dos visitantes.  Patrocinadores, então? O provável é que seja da mesma forma que os demais, ou seja, muito mal e porcamente.

Teremos mais uma Cidade da Sinfonia Inacabada? Aliás, não deveiram gastar um centavo em museus e afins enquanto não terminassem as obras daquela vergonha carioca.  Já que está quase pronta,  acaba logo para que tenha alguma utilidade. 

Sou totalamente a favor da cultura em suas várias vertentes mas é muito fácil desperdiçar dinheiro em nome dela.  Se gastar mal com viadutos e escolas fosse tão fácil como com obras ditas culturais, esta cidade estaria cheia de coisas úteis.

A proposta do museu é criar uma experiência da passagem do hoje para o amanhã, de modo que o presente opere como um portal. Um dos eixos ao longo dos quais se estrutura a construção é o da polaridade entre as ciências cósmicas e as terrestres. (do site PINIweb)

Foto: Incêndio na Lancha (13/09/10) by Cristina Ribeiro;
Museu do Amanhá (junho de 2010 divlugação)